Conforme já havia sido discutido em post anterior, os órgãos federais americanos (FED e SEC à frente) teriam que fazer tudo para evitar uma queda maior da bolsa, depois que começaram a tomar ações como garantia.

O primeiro passo foi proibir a venda descoberta (aquela em que o vendedor não possui a ação). Medida até certo ponto defensável, uma vez que este tipo de operação é extremamente especulativa e tem um potencial explosivo em momentos de fraqueza do mercado.

Ontem o dia começou com uma enxurrada de mais 200 bilhões no mercado. Não foi o suficiente.

Veio, em seguida, o anúncio de um plano, através do qual o governo vai assumir os créditos podres do mercado. Foi a senha para a festa, que ainda está em curso.

Não foi suficiente para a SEC, que acaba de proibir as short-sellings (quando um investidor aluga um papel e vende, apostando na desvalorização do mesmo).

Próximo passo: se você vender uma ação a um preço mais baixo que comprou, irá para a Watch List como terrorista.

——————–

Nunca é demais lembrar que hoje vencem os contratos de opções por lá. E a gente acha que este tipo de coisa só acontece por aqui…